Consertando a moto, e seguindo viagem...

Consertando a moto, e seguindo viagem...

Hot
  
1565   0   20   0   0
Comentários (0)

Estou escrevendo dois dias de viagem em um único post, porque ontem tiramos o dia para consertar a minha moto.

Para nossa surpresa, tivemos uma dificuldade enorme para encontrar a câmara da minha Triumph Tiger 800XC. Cogitamos inclusive a possibilidade de voltar para Curitiba, em busca da câmara, pois lá tem uma concessionária  autorizada Triumph, mas assim como Curitiba, Florianópolis, ambas não tinham essa câmara Rinaldi 150/70 R17, o que complicou bastante as coisas, porque  além de não encontrarmos a bendita, ainda descobrimos que a qualidade não é boa, depois de procurar a manhã toda, contamos com a ajuda da minha amiga Kely Zimath, que por morar em Joinville nós auxiliou, e acabou encontrando esse modelo específico, depois deixamos a moto na borracharia, e pegamos no final do dia, optamos por dormir de novo em Joinville, de onde partimos essa manhã.

As 08:00 em ponto, montamos nas motos, e partimos pela BR 101 sentido Florianópolis, o dia estava muito bonito, apesar do frio, o sol esteve presente o dia todo, depois saímos em Palhoça, sentido interior na BR 282, uma estrada linda, cheia de vales, e casinhas muito simpáticas, ainda passamos em Alfredo Wagner, Bom Retiro, até chegarmos ao nosso destino do dia em Urubici, almoçamos uma comidinha bem caseira, e super gostosa, isso foi umas 13:30, só que nosso dia estava longe de terminar, e fomos em encontro a uma paisagem linda, no Morro da Igreja, cerca de 30km, a quase 1,5 mil metros de altitude, para chegar até lá, agora tem que pegar uma autorização atrás da Prefeitura da cidade, só assim para conseguir ter acesso a estrada,  apesar do guarda ter quebrado um grande galho nos liberando sem essa autorização, apenas anotou todos os nossos dados, e das motos, disse que iria passar esses dados por telefone para  a sede do parque nacional de São Joaquim,  e conseguir a autorização que deveríamos portar, segue o telefone para mais informações (49)3278-4994. A estrada é linda, com muitas curvas, paisagem que realmente impressiona, mas é preciso ter cuidados com deslizamentos que podem ocorrer ( encontramos um carro depois de uma curva, parado, recolhendo entulhos de um deslizamento) apenas ande devagar, e com cautela, o resto é só ficar em silêncio e contemplar o visual que dispensa qualquer comentário.

Nosso dia acabou? Nãoooo....rs.... Ainda queríamos fazer a estrada do Corvo Branco antes de anoitecer, e partimos para lá, depois de uns 20km, saímos do asfalto, e entramos em uma estradinha de terra, muitos buracos grandes, e pedra, novamente cuidado, pois em uma curva fechada, toda irregular, acabei "comprando o primeiro terreno da viagem" o Bueno precisou reduzir, eu estava mais perto do que deveria, quando precisei freiar, prá NÃO variar, os pés não alcançaram, caí com moto, baú, e tudo que eu tenho direito, o tombo foi tranquilo, mas a queda em cima de pedra, não foi nada confortável, nada que pomadas, e um tylex não resolva, resumindo, se foi uma seta, um pedacinho do tanque amaçado, alguns riscos, um hematoma na perna esquerda, e a os desafios continuaram, levantar a moto em uma descida, com ela carregada, foi bem divertido, nada que um homem de 1,90cm, forte, não tire de letra....rs....  Subi na moto e continuamos, apesar da preocupação do Bueno, e até sugeriu de voltarmos, mas optei por continuar, porque nunca estive em uma estrada com descidas tão íngremes, e com varais curvas em cotovelo, estrada difícil, ainda mais para mulher, pois existe um pouco de força para segurar a moto em determinados momentos, e até mesmo para manobrá-la, seguimos adiante, e a estrada foi só piorando, depois de 5km, o resto do percurso estava interditado, demos meia volta, e retornamos para encontrar um lugar para dormimos. Paramos em uma lanchonete/café, para nós esquentarmos com um café com leite, e um chocolate, para nossa sorte, um homem se aproximou, disse já ter feito várias viagens, inclusive a que estamos propostos a fazer, além das várias dicas, ainda indicou uma pousada muito legal, com direito  a um chalé, com míni aquecedor a lenha, onde queimei dois dedos, mas acendi o fogo...rs...  a pousada Nossa Senhora das Graças (booking.com) não tem jantar, e o único lugar para comprar algo é no Zeca Bar que fica a uns 2km daqui, assim finalizamos o nosso dia, hoje rodamos quase 600km, e amanhã partiremos para a Serra do Rio do Rastro, vamos descer, dar meia volta em Lauro Müller, subir a serra e seguir até Passo Fundo.

Veja também:
- o relato do Bueno para este dia: "Dia 03, de Joinville/SC à Urubici/SC".
- o relato do dia anterior: "Primeiro dia, com direto a guincho, e parada de 5 horas! 29/06/2014"
- o relato do dia seguinte: "Finalmente Serra do Rio do Rastro.... com direito a sermão da polícia federal..."

Comentários dos Usuários

Não há comentários de usuários para este item.
Já possui uma conta?
Comentários
Powered by JReviews