Argentina - RN16 - Ruta Nacional 16 - Corrientes/COR - Metán/SAL

Argentina - RN16 - Ruta Nacional 16 - Corrientes/COR - Metán/SAL

Hot
  
 
0.0
 
0.0 (0)
1759   0   0   2   1
Escrever Avaliação

Trecho avaliado: desde a RN12, na cidade de Corrientes/COR, até o encontro com a RN9/RN34, próximo a cidade de San José de Metán/SAL, em Julho/2014.

Estrada de pista simples, mal conservada, com muitos buracos e irregularidades. Ela é praticamente uma longa reta, com curvas leves para contornar as cidades. Possui pedágios, mas que não cobram motocicletas. Em julho/2014 pegamos muita chuva quando passamos por ela, para piorar, pegamos dois trechos em recapeamento, que viraram verdadeiro sabão. Além disso, a maioria das cidades à beira da estrada não tem asfalto nas ruas, o que trouxe muito barro para a pista.

Atenção no trecho que atravessa a cidade de Corrientes e acessa a ponte até a cidade de Resistencia. É um ponto onde muitos motociclistas brasileiros são extorquidos por policiais locais. O primeiro ponto de atenção é que você deve conduzir sua moto pela pista local da avenida, parte da RN12, que atravessa a cidade. O segundo ponto de atenção é onde você deve fazer o retorno para acessar a ponte. Segui exatamente o procedimento que outro motociclista descreveu, mas mesmo assim fomos parados, com a alegação de que não se pode fazer o retorno naquele ponto. Até agora não sei qual o caminho que se deve fazer para não ser abordado, acho que não existe. Depois que saímos de Resistencia, não vimos mais policiais na estrada, pode ter sido uma exceção por ter sido um domingo com jogo da Argentina na Copa 2014.

Quando fizemos este trecho nos hospedamos na cidade de Resistencia no Niyat Urban Hotel (GPS: S27.45096° W58.98482°, booking.com), o hotel é ok, mas não recomendo para os motociclistas que estão fazendo esse trecho. Tinha três problemas principais: o quarto era minúsculo, o que dificulta colocar toda a bagagem e equipamentos; o estacionamento fica a duas quadras do hotel, logo você tem que chegar no hotel, descarregar as malas, levar as motos no estacionamento e voltar a pé para o hotel todo equipado, no dia seguinte toca fazer o inverso; e por último a localização, que fica bem no centro da cidade, o que facilita por ter muito comércio na região, mas dificulta para entrar e sair da cidade. Eu procuraria outra opção em Resistencia.

Cuidado com a cidade de Monte Quemado. Olhando no GPS ela parece ser uma das maiores cidades na metade da RN12. Tivemos dois problemas nesta cidade. O primeiro foi a gasolina do posto YPF (GPS: S25.81575° W62.83154°), que estava adulterada e deixou a moto sem marcha lenta o resto da viagem. Só quando fizemos a revisão em SP, quando limparam o corpo da injeção, que ela voltou a funcionar normalmente. A outra moto abastecemos no segundo posto (GPS: S25.81347° W62.83987°), da bandeira Refinor, e não tivemos problema com a gasolina. O segundo problema na cidade foi hospedagem, passamos em três indicações do GPS, um muquifo pior que o outro. Acabamos tentando almoçar e se hospedar no Hotel 9 de Julio (GPS: S25.80668° W62.83200°), a comida era muito ruim e fez mal para nós. Como tínhamos pego muita chuva e lama na pista naquele dia, pegamos um quarto para descansar algumas horas, mas o quarto era tão ruim, que não conseguimos ficar muito tempo lá, e logo voltamos para a estrada.

Anote estas duas dicas para uma emergência se você precisar se hospedar neste trecho da RN16. A primeira opção que só vimos da estrada, não chegamos a conhecer o interior, é um hotel(GPS: S26.23409° W61.84144°) na beira da RN16 na cidade de Pampa de Los Guanacos. A segunda dica, que é um verdadeiro oásis na região, fica na cidade de Joaquin V. Gonzalez, chamado Hotel Ayres de Campo (GPS: S25.11691° W64.12859°). Um hotel simples, mas novo, bem limpo e com uma garagem próxima para veículos. Na nossa viagem nos hospedamos nele e ficamos muito satisfeitos. Não é um hotel “destino”, mas se precisar pousar por ali, eu recomendo. Outra opção, mas aí é mais perto do começo da RN16, é a cidade de Saenz Peña, que parece ter uma boa estrutura, com algumas opções de hotéis que você pode verificar na internet.

Quando fizemos este trecho, fizemos paradas nos seguintes postos:
- Quitilipi - Posto Shell (gasolina, banheiro e conveniência OK) (GPS: S26.88015° W60.22581°)
- Pampa del Infierno - Posto Shell (banheiro OK, não chegamos a abastecer, mas parecia OK) (GPS: S26.51353° W61.16883°)
- Monte Quemado - Primeiro Posto - YPF (cuidado: Gasolina Adulterada!!!!)
- Monte Quemado - Segundo Posto - Refinor (gasolina OK) (GPS: S25.81347° W62.83987°)
- Joaquin V. Gonzalez - Segundo Posto - YPF (gasolina, banheiro e conveniência OK) (GPS: S25.11633° W64.13176°)

Cidades no trecho avaliado:
- Corrientes
- Resistencia
- Presidencia de la Plaza
- Machagai
- Quitilipi
- Presidencia Roque Saenz Peña
- Pampa del Infierno
- Pampa de los Guanacos
- Monte Quemado
- Taco Pozo
- El Quebrachal
- Joaquín Víctor González

Anexos

  • Descrição do Arquivo
    Tamanho do Arquivo
    Tipo do Arquivo
    Downloads
  • RN16_1000.GPX
    Track Garmin (reduzido) da RN16 do trecho entre Corrientes e Metán
    115 KB
    gpx
    17
  • RN16_Full.GPX
    Track Garmin (completo) da RN16 do trecho entre Corrientes e Metán
    352 KB
    gpx
    19

Avaliações dos usuários

Não há avaliações de usuários para este item.
Já possui uma conta?
Pontuações (o mais elevado, melhor)
Avaliação Geral
Sua avaliação geral sobre esta rota
Comentários
Powered by JReviews